“MORA NA FILOSOFIA! MOROU, MARIA?”

Ano passado, num evento no Museu Imperial de Petrópolis, nós e o Compadre Simas tentávamos mostrar a importância do legado das civilizações africanas para a cultura brasileira. O foco era o saber implícito inclusive nas nossas práticas religiosas mais profundas, como o culto de Ifá.

Nos debates que se seguiram às nossas falas, uma jovem senhora, simpaticíssima professora de filosofia da PUC-Petrópolis, botou lenha na nossa fogueira, nos incentivando a sistematizar o que dizíamos, num trabalho sobre as filosofias que fundamentam os saberes a que nos referíamos.

Veja mais