UMA ARTISTA INCOMPARÁVEL


O universo do jazz, nos Estados Unidos, conheceu e conhece diversas artistas que, além de cantoras eletrizantes, destacaram-se também como grandes instrumentistas, compositoras, arranjadoras, diretoras de cena, produtoras.

Nilze Carvalho e Nei Lopes – Show “Verde, Amarelo, Negro, Anil” – SESC Belenzinho / SP- 08/07/17

Em geral negras e de origem humilde, essas mulheres, com seu talento, transpuseram barreiras e, com muito trabalho, se tornaram autoras de suas próprias trajetórias. E, no Brasil, com esse perfil, eu, com toda a sinceridade, só conheço uma: Nilze Carvalho.

Nascida em Nova Iguaçu, RJ, Nilze foi descoberta aos seis anos de idade como executante de cavaquinho no gênero choro. E logo passou a se apresentar em programas de rádio e televisão, inclusive na Rede Globo. Aos onze, já como bandolinista, iniciava carreira discográfica, realizan­do, três anos mais tarde, sua primeira turnê internacional, tendo se exibido em teatros na Itália, Espanha, França e Suíça. Apresentou-se também em Los Angeles, Nova York e Las Vegas, além de cumprir temporadas no Japão, de 1991 a 1997. Nos anos seguintes tocou profissionalmente na China, Austrália e Argentina. No Brasil, tem gravada a série Choro de Menina, em quatro volumes, e o CD Chorinhos de Ouro, Volume 4. Em 2002 criou e passou a liderar o grupo vocal e instrumental Sururu na Roda, com o qual desenvolveu carreira internacional e realizou alguns registros em CDs e DVDs. E agora, com o CD “Verde, Amarelo, Negro, Anil” (Rob Digital), decola em promissora carreira solo.

Dias atrás, tive a honra de me apresentar como convidado no show desse disco, no ótimo teatro do SESC Belenzinho em São Paulo (foto). E da coxia, observando o que ela fazia sob as luzes, me veio esta reflexão:

Se o Brasil não fosse o que é, Nilze Carvalho já estaria, há muito tempo, no pódio, ombro a ombro com as maiores estrelas da música popular em todo o Mundo.

Assim, no próximo 28 de julho, dia do seu aniversário, irei à Lona Cultural Elza Osborne, em Campo Grande, na nossa zona oeste carioca, pra dizer isso a ela. Pessoal e musicalmente (NL).


Uma ideia sobre “UMA ARTISTA INCOMPARÁVEL

  1. Nilze e maravilhosa! Alem de talentosa, ela tem gaba em aprender mais, em inovar, e tudo feito com elegancia de quem sabe e o carinho de quem ama o que faz.

    Bjs Nei

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *