ROCK?… EU RIO

Rock de verdade tem malícia, astúcia, malandragem, safadeza, letras – digamos – fesceninas…

Tanto que “to rock”, muito mais que “balançar” significa “to have sexual intercourse”. E “roll” também.

O Rock de verdade deita e rola. Tem cabelo esticado, paletó saco, compridão, calça larga e sapato bicolor.

Rock eu rio

Pode ser “tutti frutti”. Mas em geral, é espada. Às vezes até demais, metendo-se em confusão por gostar demais da fruta.

Que o digam aquela alta e magra “Sally”; a Miss Ann e outras tantas.

Rock de verdade não curte essa bobeira de “Black Bloc”; só usa metal leve; e só é “funky” no sentido de “amedrontador” (de chinfra), porque está sempre cheiroso.

Rock mesmo é música, com ritmo & aquela melancolia azulada que no Brasil se chama banzo – mas de chinfra também, só pra afirmar a Negritude.

Rock mesmo é música, e não ruído. Dá pra ouvir direitinho, prestando atenção nas letras. E é brother do Samba, porque ambos vieram do mesmo útero africano.

Ready, Teddy?

Então me inclua fora desse rock de cintura dura!

Como é que vou gostar de uma “parada” onde músico escurinho só é admitido como “roadie” ou, quando muito, tocando baixo, lá atrás!?

Me inclua fora desse roque em rio!

3 ideias sobre “ROCK?… EU RIO

  1. É isso aí, Nei. Até porque no seu e no meu também “roqueiro é aquilo que fica lá em cima da rocha”. Um grande abraço de um vizinho.

  2. O velhote, como sempre, matou a charada. No tal Rock, eu rio, na frente
    do palco só branquelo ou branquela e bem lá no fundo um músico escurinho no baixo ou na bateria. Quem vai mandar a batucada?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *